Texto

Valdevina era baiana arretada: altura mediana, cintura fina,coxas grossas,cabelo negro e fino, pele morena, olhos verdes, de um incrível e inigualável verde mar; era bonita, falava manso e sempre otimista em relação ao mundo e, à vida amorosa.

Uma tarde, à beira mar, olhou para a imensidão do infinito, aquele ponto onde não se distingue o mar do céu e disse:

- Essa imensidão não é nada, se comparada à imensidão do espaço desse universo desconhecido. Se meu raciocínio for correto, tirando tudo que existe e o que achamos que existe, digamos vinte e cinco por cento; sobram setenta e cinco por cento de nada. Portanto viemos do nada, somos parte do nada e o nada é feito de sonhos. Eu, por exemplo, sou uma das que mais sonham em me realizar do nada.

Berto não se conteve e começou a rir.

- Você é doida de vez, tá completamente perdida. E se perdeu contemplando aqueles olhos verde-mar…

- Tá oiando o quê?

- Nada não, Val. Ó xente!

Nesse instante, não estranhe , Valdevina ergueu a mão esquerda,envolveu os cabelos longos e os colocou escorridos sobre o seio esquerdo; levantou a cabeça, encarou Berto e disse que eram os estudiosos quem afirmava que o peso do universo, em sua maior parte, era composto de nada.

Enquanto falava, Berto sentia a imensidão do nada nos cabelos negros caídos só de um lado do corpo esbelto e sentia a imensidão do verde naqueles olhos intrigantes, inquietos, demolidores de qualquer estrutura.

- Berto! Você não tá ouvindo nada do que expliquei, não é?

- Tô sim. É que esse marzão me dá um calor da gota, minha rainha.

- Val! Vamo entrá na água?

-  De saia comprida, não entro não.

Uma gota de suor correu da testa de Berto, passou pelo canto do olho e parou no cantinho da boca e, nesse momento, ele teve a impressão de que já havia estado nessa praia, nesse mesmo lugar e vivido a mesma sensação. Parecia que a  vida  se repetia em cenas passadas com aqueles olhos verdes de morena sensual. E, sem nem mesmo saber o porquê exclamou:

- Eta vida besta, minha rainha! Começa erguendo a saia um bocadinho acima do joelho e entra devagar que não moia não; vai por mim; entra, vai! Só um cadinho e mergulhou fundo naqueles olhos verde-mar (…)

Meu prezado leitor, percebeu que as intenções destes meus personagens são bem diferentes? Notou que a ficção é como um bolo cortado em fatias , ainda quentes,para o leitor se servir ? Percebeu como tudo se inspira na vida real?

Mas, voltemos à praia para ouvir Valdevina e Berto (…)                                                   Tristão da Matta.

Questões

Pelas características ou marcas estruturais, este texto se enquadra, predominantemente, em que tipologia textual?

a) expositiva

b) argumentativa

c) narrativa

d) descritiva

No primeiro parágrafo, percebemos que a personagem feminina tem;” altura mediana, cabelo negro e fino,olhos verde-mar” entre tantas outras características, logo estamos diante de um trecho:

a) prescritivo ou injuntivo

b) narrativo

c) expositivo

d) descritivo

A resposta da questão anterior pode ser comprovada pela presença de:

a) verbos de ação; sirva de exemplo o verbo ser (era)

b) substantivos explicativos como altura, cabelos e olhos

c) adjetivos qualificadores: mediana, negro, fino e verde-mar

d) imperativos exprimindo ordens e dando instruções

No segundo parágrafo, notamos uma referência ao tempo da história na expressão:

a) à beira mar

b) imensidão do infinito

c) uma tarde

d) ponto

A expressão ” à beira mar” é indicativa do

a) tempo cronológico

b) espaço aberto

c) tempo psicológico

d) espaço fechado

O travessão no início do terceiro parágrafo mostra que o discurso no trecho é

a) direto

b) indireto

c) indireto livre

d) apenas e tão somente um pensamento de Val.

Quanto ao conteúdo, o terceiro parágrafo se enquadra em qual tipologia textual

a) narrativa

b) prescritiva

c) argumentativa

d) descritiva

A resposta da questão anterior pode ser justificada, comprovada através  da palavra

a) raciocínio

b) existe

c) nada

d) sonhos

Berto e Valdevina são personagens

a) protagonistas

b) secundárias

c) antagonistas

d) de uma fábula

Em “… Valdevina  ergueu a mão esquerda, envolveu os cabelos longos e os colocou escorridos sobre o seio esquerdo; levantou a cabeça, encarou Berto e disse…” temos, predominantemente, tipologia textual:

a) descritiva, justificada por ” longos, escorridos e esquerdo”

b) narrativa pelos verbos de ação “ergueu, envolveu, colocou, encarou, levantou e disse”

c) prescritiva pela ordem ou instrução que ela dá ao Berto

d) argumentativa pela opinião pessoal que ela manifesta

Assinale a alternativa onde o autor interrompe a história e se dirige ao leitor

a)”…aquele ponto onde não se distingue o mar do céu…”

b) ” – Você é doida de vez…”

c) ” Valdevina era baiana arretada…”

d) “…não estranhe …”

Em “- Tá oiando o quê? ” temos linguagem

a)  de alto padrão ou norma culta

b) regionalista sulista

c) coloquial popular ou informal

d) clássica, elegante, formal

Aponte a alternativa onde haja uma expressão do regionalismo nordestino

a) universo desconhecido

b) cantinho da boca

c) cabelos longos

d) calor da gota

A palavra “onde “, no segundo parágrafo, mantém a coesão do texto, pois se relaciona à expressão anterior

a) uma tarde

b) à beira  mar

c) imensidão do infinito

d) ponto

Em ” Sou uma das que mais sonham ” o verbo está no plural devido a uma regra de

a) concordância nominal

b) concordância verbal

c) formação de palavras

d) figuras de linguagem

Em ” Eram os estudiosos quem afirmava… ” justifica-se o emprego do verbo no singular porque

a) a palavra ” que”possibilita a concordância com o termo anterior “estudiosos”

b) A palavra ” quem” pode levar o verbo para a terceira pessoa do singular,independente do termo anterior

c) A palavra “quem” da mesma forma que a palavra ” que” leva o verbo sempre para a terceira pessoa do singular

d) Porque quem afirmava era Valdevina

A palavra ” escorridos ” é formada por derivação

a) prefixal e sufixal

b) parassintética

c) regressiva

d) apenas prefixal

Indique a alternativa em que aparece um caso de derivação regressiva

a) inigualável

b) manso

c) amorosa

d) devagar

Se ao invés de “Notou que a ficção é como um bolo” tivéssemos  ” Notou que a ficção é um bolo”, a comparação seria chamada de

a) hipérbole

b) antítese

c) metáfora

d ) anáfora

Em ” Sem nem mesmo saber o porquê ” a palavra ” porquê” é

a) adjetivo

b) conjunção

c) pronome

d)substantivo

Escreva um parágrafo, demonstrando a reação de Valdevina, quanto à insistência de Berto para que ela entrasse na água

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Obs Este texto com as questões tem como objetivo  extrair informações explícitas e implícitas , assim como avaliar o conhecimento gramatical básico para um aluno do 9º ano do Ensino Fundamental.